sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Relatos: "VIDA NO CAMPO"

Querido leitor e amigo,

Compartilharei minhas experiências dentro dos processos de restauração interior.

Quero dar ínicio ao primeiro processo a ser trabalhado em "VIDA NO CAMPO" - Ativismo






Graça e Paz,

"Portanto há um descanso completo e perfeito para o povo de Deus". Hb 4:9 BV

Neste dias, faz seis meses que saímos de nossa zona de conforto, deixando nossos familiares, amigos e nossa igreja amada em São Paulo e viemos para Paraguaçu Paulista.

Fazendo uma releitura pessoal desses meses aqui, vejo um processo profundo do trabalhar de Deus em mim.

No primeiro mês passei por uma crise vamos se dizer de "abstinência de ativismo", ficava procurando algo para fazer o tempo todo, orava para que Deus trouxesse situações para que eu pudesse orar, ajudar, enfim, era como se eu pedisse: Deus lance umas enfermidades nas pessoas para que possa orar e o Senhor curar, claro que não disse isso, mas minha oração era pra que chegasse situações para que eu fosse orar. Lia a bíblia e quanto mais lia, mais parecia que faltava ler mais, quando orava sentia como se devesse orar mais, como se não fosse o suficiente, uma culpa estava sobre mim, uma culpa que me trazia exigências em atividades ministeriais e espirituais, até que consegui entender o que estava acontecendo comigo. Fui conduzido ao um lugar onde tive que parar de uma vez, mas não estava acostumado a parar, pois parar significava para mim, "não dar frutos" e precisava frutificar, por isso uma inquietação de culpa e exigências tinha estado sobre minha alma.

Com esta situação pude me lembrar de Marta e Maria, Marta toda aflita procurando coisas para fazer para agradar a Jesus, e Ele dizendo para Marta que Maria tinha escolhido a melhor parte, pois foi se assentar aos pés Dele, para ouvir o que Ele tinha a dizer.

Mas pera ai, eu estava lendo e a bíblia e orando! Mas tudo aquilo que estava fazendo era para um preenchimento de tempo, atividades espirituais mais não centradas em Cristo e sim centradas em mim, estava querendo me sentir útil fazendo alguma coisa, queria que minha igreja enviadora se orgulhasse do meu trabalho ministerial. Mais uma vez deixei-me ser enganado pelo meu coração.

Mas como é bom ver o agir de Deus em tudo isto, esta situação me fez enxergar meu ativismo, meu vício, meu pecado. Pecado? Sim meu pecado! Pois o ativista tem necessidade de pagar o que Deus fez por ele através da graça com seu trabalho, com seu esforço, no final das contas é isso e muito mais, pois o ativista está sempre buscando aprovação de outras pessoas no que faz, é escravo da opnião dos outros e seu valor depende muito do que produz.

Em meio às culpas, pensei que não estava sendo motivo de orgulho para minha igreja enviadora, tinha que trabalhar o bastante para eles vissem que não estava sendo em vão seus esforços em me sustentar aqui, pobre de mim, nem percebi que estava buscando aprovação, através das atividades espirituais.

Meu Deus! Estava fugindo para dentro das coisas espirituais, para não encarar o terrível vazio e a dor da ausência de tudo que deixei pra trás, estava evitando o silêncio,a quietude. Ainda bem que Tu, Senhor, que vê todas as coisas, me ajudou a enxergar onde estava caíndo.

Demorei um pouco para lidar com a falsa culpa por causa das exigências minhas, mas Deus me ajudou e me ensinou a parar e assentar aos seus pés, mas agora com a motivação correta.

Passei dias buscando sua face para conhecer seu coração, desejando ouvi-lo porque o amava, um desses dias até compus uma música que ansiava ouvir a voz de Deus. A minha fala com o Pai era de um amante e não de um pedinte. Que maravilhoso foi sentir sua presença nas orações, minha mente querendo fazer pedidos, mas meu coração querendo adorá-lo, glória a Deus que meu coração venceu aquela luta (risos).

Com esta situação aprendi a descansar Nele, a esperar Nele, a confiar Nele.

Tudo isso resultou não só em benefício espiritual, mas físico também, tinha um vício de roer unhas desde criança, sempre quando parava em frente a tv ou na igreja ouvindo a pregação, minhas mãos logo seguiam em direção a boca, roer unhas foi fruto da minha ansiedade, porém ao aprender a descansar no Senhor, e seguir no benefício de saber parar quando necessário, deixei de roer as unhas, que fui aprisionado por mais de trinta anos e agora livre há quatro meses, Aleluia! Que bênção, como queria parar com esse vício que me envergonhava tanto!

E tudo isso se seguiu porque voltei meu coração para um conhecimento aprofundado de mim mesmo, deixei Deus trazer a luz, as trevas do meu coração. Deixe Deus também trazer a Luz as trevas do seu coração através dos processos da sua vida, você ficará impressionado com o que você vai enxergar, mas tudo resultará em muitos benefícios.

Aprenda com Deus a superar seus traumas, a rever seus valores e padrões de comportamentos, deixe Ele corrigir seus erros espirituais que mais se parecem com religiosidade, e que não tem proveito algum.

Se você é ativista, não consegue parar sem se sentir culpado, te faço um convite para aprender a descansar no Senhor, pois com isso aprenderá a ouvir a si mesmo, a descansar e não se culpar por isso. Aprenderá também a conhecer melhor o coração dos que estão a sua volta, pois poderá parar para ter tempo de qualidade com os seus amados e redescobrir ainda Deus e o prazer Nele.

Lembre-se Jesus nos ama com amor incondicional e se importa com cada detalhe da nossa vida.

Que Deus siga te abençoando,

Pr. Arlei Lopes

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Testemunho


Estive com 41 kilos, cheguei à beira da morte, por um milagre de Deus é que estou vivo!
Hoje (02/2010), tenho 74 kilos (foto maior), essas fotos comprovam o grande milagre de Deus em minha vida.
Passei pelo pelo vale da sombra da morte, minha esposa e meu "paistor" sabe muito bem, o que vivi.
Obrigado Jesus, tu és Deus de Milagres.
"Antes te conhecia de ouvir falar hoje meus olhos te veem".
A Deus toda honra e glória!

sábado, 5 de janeiro de 2008

Minha Oração Diária...

Senhor, meu coração está diante de Ti e Tu conheces todos os meus pensamentos, sentimentos e intenções. Sou pecador. De Ti depende a minha vida; e a soma dos meus dias está definida em Tuas mãos. Agrada-Te de mim, pois, além de Ti quem de mim se agradará? Com um propósito vim a esta vida. Não deixa que me vá antes de cumprir aquilo para o que me designaste. Tu és a minha sorte e o meu alento. A quem mais tenho além de Ti? Hoje meu coração está triste. Quem me alegrará senão Tu mesmo ó Senhor? Dá-me a Tua alegria, pois é dela que vive a minha alma. Dá-me uma nova canção e cerca-me daqueles que amam a esperança de Tua vinda assim como por ela eu almejo. Salva a minha alma dos trabalhos que não me deste e resgata o meu ser de tudo o que não for obra Tua. Enquanto isto olharei para as Tuas mãos como um servo olha para os menores gestos das mãos de seu senhor. Permite-me provar gozo e alegria com os que em Teu nome esperam e se alegram. Livra-me das batalhas que não lutas e dos debates que não incitas. Quero economizar fôlego para aquilo que Tu chamas de Bom Combate. Ajuda-me a completar a carreira e guardar a fé. Em Ti repousa toda a minha confiança. Somente em Tua Luz posso ver a Luz. Assim, me salva das luzes que não iluminam e dos poderes que não constroem. Edifica em mim a Tua plena habitação. Quero ser o Teu Betel. Sou Tua casa Senhor. Faz em mim o Teu pouso e o Teu ninho, assim como em Tua misericórdia tenho posto meu pouso e meu ninho. Morarei em Tua casa. Habita em minha morada aqui.Somente tu és o meu amigo!
Amem.